Fama Profissional

Um dos verbetes do dicionário sobre fama diz: “Opinião geral sobre a excelência de alguém”; e sobre excelência o dicionário diz: “Que é muito bom”.

E ai está o segredo do sucesso, duradouro, de um profissional. Primeiro ele tem que buscar ser muito bom no que faz e depois fazer com que os outros reconheçam isso. Quanto ao fato de ser muito bom no que faz, isso depende do esforço do profissional em querer aprender, em se dedicar, em ter disciplina, em investir tempo e dinheiro no próprio desenvolvimento, enfim.

Agora, conseguir com que os outros reconheçam, com oportunidades, essa excelência, depende de qualidades pessoais. São exatamente nossas qualidades pessoais que nos dá fama. O que é fama? Fama é o que vem na mente das pessoas quando falam nosso nome.

É o mais delicado é que sempre estão falando de nós. E é ai que vai sendo construída nossa “aura” pessoal que reflete no profissional. É incrível como as pessoas gostam de falar da vida dos outros. Seja você quem for e tenha o cargo que tiver na empresa, estão falando de você. Por exemplo, quando uma empresa vai promover um funcionário, além do currículo e das habilidades técnicas desse profissional, um fator de grande relevância na decisão dos diretores sobre quem será escolhido é a “fama” que essa pessoa tem.

O profissional pode ter um currículo surpreendente, mas se na hora em que o nome dele for citado como apto à vaga, alguém questionar alguma coisa do tipo: “ele é muito arrogante, as pessoas não gostam de perguntar as coisas para ele porque a maneira como ele responde até ofende…” ou então: “ele é muito pessimista, tudo para ele é difícil”. Pronto é o suficiente para buscarem a próxima opção na lista de candidatos a oportunidade independente se o próximo colocado tem um currículo tão bom quanto o nome citado anteriormente.

E muitas vezes o esforço de anos de estudo, dedicação e investimento de tempo e dinheiro, ficou engavetado aguardando a “próxima” oportunidade.

O profissional é reconhecido e constrói sua fama quando, além das suas habilidades técnicas, além do seu currículo, tem qualidades pessoais como iniciativa, ou seja, quando é o primeiro a agir, quando tem atitude, quando encontra soluções otimistas e inovadoras para os desafios do dia-a-dia, e principalmente quando resolve os problemas e conclui em tempo hábil o que tem que ser feito.

Há uma regra seguida por empresários de sucesso que diz: “economize tempo contratando os melhores”. E nessa regra tem uma observação que diz: “muitas vezes contratar o melhor significa escolher atitudes ao invés de credenciais”.

Alexandre Bernardo é diretor da ABTE (Alexandre Bernardo Treinamento Empresarial), que há 16 anos desenvolve e apresenta treinamentos nas áreas de Palestra de Motivação, Competência, Atendimento ao Cliente, Palestra de Vendas, Liderança e Oratória.