Vendedor Consumador

Sempre, quando vamos comprar ou vender algo, estaremos consumando ou consumindo.

Consumar é coroar, atingir nosso potencial, andar em direção ao que podemos vir a ser, concluir…  Já consumir significa mortificar, destruir (se)…

Consumar é ter objetivos na vida, por exemplo, se você plantar uma semente de uma árvore frutífera e aquela semente se transformar numa bela árvore que produz muitos frutos, aquela semente se consumou, ou seja, se tornou tudo o que ela poderia se tornar.

A mesma coisa acontece com cada um de nós, estamos aqui para consumarmos a vida, para nos desenvolvermos e tornarmos tudo o que podemos vir a ser.

Vamos continuar comprando, não estou querendo dizer que temos que parar de comprar coisas, claro que não. A economia depende deste movimento, para gerar empregos e fazer a roda girar.

O meu objetivo neste artigo é tentar mostrar um critério tanto para se comprar algo como para ser vendedor.

Nenhum vendedor vai se perpetuar na profissão, vai prosperar, se o objetivo for “empurrar” produtos nos clientes e da mesma forma nenhuma pessoa vai prosperar se for apenas consumista.

É triste ver jovens que não estão fazendo faculdade, por exemplo, por estarem pagando prestações de carro, ou até mesmo de um aparelho celular, essas pessoas estão consumindo o tempo, os rendimentos, o futuro em troca de algo que vai perder o “valor” em um ano.

Fiz uma palestra para vendedores de uma grande marca de roupas feminina e no final da palestra um representante comercial dessa empresa veio falar comigo e disse: “Alexandre, eu tenho 95 empresas”, então eu o parabenizei e perguntei quais eram as empresas e ele me respondeu que considerava cada cliente como uma empresa própria, ele tratava da área comercial de cada cliente que atendia como se fosse sua própria equipe de vendas. Ele demonstrava para os vendedores de cada loja que visitava os benefícios dos produtos que ele representava, por se tratar de roupas de alto padrão os vendedores das lojas precisam entender o porquê do valor e não do preço de cada peça. Esse representante comercial fez curso de vitrinismo e ajudava os clientes na exposição dos produtos dando ênfase, logicamente, aos produtos que ele vendia, esse representante fez curso de moda, ele dava dicas de moda para os vendedores, ele estudou oratória para falar em público e dar pequenos treinamentos aos “seus” vendedores sobre atendimento, argumentação, fechamento da venda, enfim. Ou seja, este vendedor ajudava seus clientes, tanto os donos das lojas quanto os vendedores, a consumarem seus objetivos.

Todo produto serve para consumar um objetivo e cabe ao vendedor fazer as perguntas para identificar e entender as reais necessidades do cliente e, podendo até mesmo, vender algo com um valor muito maior do que o cliente teria conhecimento. Por exemplo, quando comecei a compor e a estudar canto para minhas apresentações musicais, fui comprar um sistema de som para meus ensaios e o vendedor ao identificar meu objetivo começou a me explicar da importância de um equipamento com recursos para música como reverb, entrada phantom para microfone condensador, saída para subwoofer, monitores,… e então acabei comprando um sistema Yamaha três vezes mais caro do que tinha em mente. Assim que comecei a utilizar o equipamento entendi o que meu professor de canto dizia: “O equipamento é 50% da qualidade da sua voz”. Aquele equipamento me deu confiança para continuar, para persistir. Olha a importância e a responsabilidade de um vendedor preparado. Eu poderia ter desistido por falta de qualidade de equipamento.

 

Alexandre Bernardo

Palestra de vendas – Palestra de Motivação – Músicas Motivacionais